Seguidores

quarta-feira, 24 de junho de 2020

VIVA SÃO JOÃO!















                              VIVA SÃO JOÃO
Não importa as mudanças nos tempos,nos costumes e nas tradições,S. João, nunca deixará de ser festejado.Enquanto houver o milho,o jenipapo,a laranja,a carimã,as quadrilhas,a fogueira,os licores de jenipapo e maracujá,os fogos de artifício,os forrós,o povo estará presente,reverenciando o Santo,como sempre fez,desde tempos imemoriais.No Nordeste,então,o S. João é imbatível!A festa,além de tudo,movimenta a economia de uma região pobre e esquecida,mas,rica em tradições e cultura popular,alegria e devoção.
João,filho de Zacarias e Isabel,nasceu na tribo de Judá,a mesma de seu primo,Jesus;era um adolescente fechado e cismarento que logo saiu para o deserto,vivendo de orações e jejuns.Quando foi pregar no Jordão,batizou Jesus,que ainda não era Cristo,mas,já predizendo seu futuro trágico,como o Cordeiro de Deus,o Messias.João,que vivia de comer gafanhotos e mel,andou pregando contra os desmandos de Herodes e sua enteada Salomé,criando com isso,inimigos poderosos,que afinal o decapitaram,numa vergonhosa barganha de alcova.Salomé dançaria para Herodes em troca da cabeça de João Batista.
O povo não está nem aí para essa estória evangélica e festeja João,como gostaria que ele fosse:um belo garoto sadio,cabelos encaracolados,vestidinho de peles,brincando inocentemente com um carneirinho;bem diferente do tipo áspero,austero,moralista e intolerante que a Bíblia retrata.
Se o Batista soubesse
Quando era seu dia
Desceria do céu
Prá gozar da alegria.
Canta o povo.
Vozes alegres gritam:ACORDA ,JOÃO!
Mas,ele continua dormindo,porque,se acordar,vai ficar orgulhosinho de ser tão festejado que até pode perder a santidade;se   descer do céu para provar da canjica e do licor,aí,será terrível,o mundo acabará em fogo,diziam os antigos.
O certo é que João continua amado e festejado como nunca,seja no seio das famílias,seja nas praças e jardins,interior ou capital,por pobres ou ricos,pois,nessas festas,o povo esquece seus martírios e desconfortos,e pode,enfim,ter momentos de alegria que compensem a dureza dos dias comuns.
-Minha mãe,quando é meu dia?
Meu filhinho,já passou.
Numa festa tão bonita,
Minha mãe nem me acordou!?





                                                                            M🙊RA NA FIL😎SOFIA
-Mestra Mirokca o que é dignidade?
-É aquilo que nós cobramos do vizinho.
                                  😝


                                                      LER É O MELHOR REMÉDIO



LIVR💟S QUE EU REC👆MENDO


UMA HISTÓRIA DE CANGAÇO



                                                     UM LIVR😀 MUIT😍 BEM HUMORAD😁


PARA COLECI💚💛NADORES



 TRINTA ESCRIT👸RES BRASILEIR💚💛S ESCREVEM S👨BRE SUA INFÂNCIA


HISTÓRIAS DE VIDA DE UMA DAS NOSSAS MAIORES ATRIZES






PEDIDOS PARA 
EDITORA PIMENTA MALAGUETA
E-Mail:miriamdesales@gmail.com
ENTRE EM CONTATO











terça-feira, 5 de maio de 2020









RECEBIDO E DIVULGADO







O Camões-Instituto da Cooperação e da Língua vai celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa com uma programação online disponibilizada no seu canal no YouTube a 05 de maio a partir das 12h. (8h. no Brasil)
O evento, realizado em parceria com a CPLP, UNESCO e ONU News, inclui testemunhos do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, do primeiro-ministro português, António Costa, do chefe de estado de Cabo Verde e presidente em exercício da CPLP, Jorge Carlos Fonseca, do secretário-executivo da CPLP, Francisco Ribeiro Telles, e de Sampaio da Nóvoa, representante de Portugal na UNESCO, informa.
Haverá ainda testemunhos de escritores, desportistas, cientistas, artistas entre outras individualidades, gravados em vídeo, acerca da dimensáo pluricêntrica da Língua Portuguesa.
Manuel Alegre, José Ramos-Horta, Mia Couto, Germano Almeida, Maria Manuel Mota, Adriana Calcanhotto, Fernando Pimenta, Flora Gomes, Carminho, Milton Hatoum e o Cardeal José Tolentino Mendonça são algumas das personalidades que iráo falar sobre a importància mundial da língua portuguesa, em todos os nívies e setores.
A componente cultural acontece através de um concerto com os cantores Aline Frazão (Angola), Ivan Lins (Brasil), Teófilo Chantre (Cabo Verde), Manecas Costa (Guiné-Bissau), Stewart Sukuma (Moçambique), João Gil (Portugal), Tonecas Prazeres (São Tomé e Príncipe) e Zé Camarada (Timor-Leste) e vai encerrar a transmissão do evento, que permanecerá disponível e de acesso público no YouTube.


--

Araken Passos Vaz Galvão Sampaio,
Araken Vaz,
Ou, em minha terra, Galvão.
Valença, Bahia, Brasil.
Premio Jorge Amado - Pelo Conjunto da Obra - UBE/RJ - 2016
www.arakenvaz.blogspot.com







terça-feira, 28 de abril de 2020




O BLOG DA ESCRITORA MIRIAM DE SALES
28 DE ABRIL DE 2020




UM SANTO REMÉDIO
Existe um remédio que cura depressão,tristeza,desconforto,solidão ,desamor e ócio.Infelizmente ,é pouco usado pelos brasileiros ,apesar de aconselhar,distrair,curar males da alma,ajudar a consertar as finanças e melhorar a saúde.
Se levarmos em consideração sua utilidade, o preço é muito baixo.Se nos dermos conta das vantagens,não tem preço.
Muitas vezes ,você levanta meio pra baixo,desconfiada dos seus méritos e talentos.Soltos os “blue devils”,o mundo amanhece cinzento e sem solução.Olha-se no espelho e acha-se gordo.Seus gastos não batem com seus ganhos.Seu chefe não dá a mínima importância para seu trabalho e seus amigos o ignoram.Aquelas dores no peito lhe incomodam e você se descobre arfando ao subir as escadas.Seu amor anda ausente por demais!Muita coisa acontece no mundo e você não entende.Porque nascemos?Porque morremos?Porque o Mal parece sempre vencedor e o silêncio dos inocentes grita na sua garganta? Deus existe?Somos deuses?A humanidade tem remédio?
A resposta a todas essas questões,o segredo do conhecimento,a alegria,a reflexão,o modo de 

ser entendido e entender os outros,o segredo da vitória está tudinho nele,o LIVRO.
Leia mais e viva melhor!










                                                                                               RECO💘RDAÇÕES


                         FLIPORTO



                    O DIA QUE TIVE A HONRA DE CONHECER FREI BETO,ESCRITOR,ATIVISTA E GRANDE FIGURA HUMANA.



O ESCRITOR TARIK ALI


FERNANDO DE MORAES,AUTOR DE OLGA.AINDA ME LEMBRO DO AROMA DO                                                            CHARUTO CUBANO




AUTOGRAFANDO A 1ª EDIÇÃO DO "BAHIA DE OUTRORA",NO FOYER DO TEATRO                                                       CASTRO ALVES,JULHO/2010


FLICA,CACHOEIRA,ESTADO DA BAHIA  COM LEITORAS ,NO NOSSO STAND,JULHO/2017



                            MAIS LEITORAS.FOI UM DIA MUITO ANIMADO!



                                                MEUS TRABALHOS LITERÁRIOS






A BAHIA DE OUTRORA,EM E-BOOK



MEU PRIMEIRO LIVRO DIGITAL













                            

domingo, 13 de janeiro de 2019

A ESPOSA


A ESPOSA
Não é raro esposas ajudarem escritores nos seus trabalhos literários;algumas organizam as obras,digitam textos e até corrigem  textos e provas . No caso da Colette e da protagonista deste filme ,Joan, ,numa magistral interpretação de Glenn Close,a história foi bem diferente.Elas eram as escritoras e eles,os maridos,apossavam-se descaradamente dos trabalhos delas e  ,nominavam as obras  e ganhavam prêmios e famas.Esta é a história  deste filme,"A Esposa",cujo marido ganhou o prêmio Nobel de Literatura graças á obra dela,a eterna escritora escondida ,que além de todo o trabalho literário ,cuidava da casa ,do marido,até apanhando seu casaco e monitorando seus medicamentos.
Não,ela não era uma "ghost-writer",pessoas que escrevem histórias para outras pessoas a pedido delas.Ela era a dona da história que aparecia com o nome dele,e,para ele vinham os louros,o dinheiro e a fama.Enfim,Mr. Joe Castleman,( Jonathan Pryce) construiu um castelo de cartas ,fingindo - se de escritor,mas,sendo ,apenas ,uma fraude.
E,aquilo que já se murmurava (o que não falta no mundo da literatura são murmúrios e burburinhos) veio á tona graças ao  maior prêmio literário recebido pelo escritor.O que salta aos olhos do espectador é perceber que  não apenas o talento foi roubado,mas,também a essência de um ser humano como a Joan,embora algumas vezes isto tenha se repetido ,não como ficção como no livro da  Meg Wolitzer, de onde se originou o filme,mas,na vida real ,como na história da Colette,cuja história verdadeira também foi contada pelo cinema e está em cartaz entre nós.
Desconfiados estavam o filho do Joe que assistia a  mãe sempre  escrevendo trancada num escritório tendo seu pai ao lado e o escritor frustrado Nathaniel Bone, (Christian Slater) porque queria a todo custo escrever a biografia do Joe e lhe dava uma marcação cerrada.Porque será que um homem cheio de vaidades como o Joe  se recuse a ser biografado,por isso,o Bone começou a pesquisar sobre a vida dele e seu trabalho.
Houve uma altercação durante o voo e,como sempre,a abnegada esposa veio por panos quentes.
Nosso pensamento ao assistir o filme é  tentar desvendar o mistério .Porque uma mulher bela,inteligente,carismática ,consente em servir a um homem mulherengo,sem tato,frívolo e vaidoso como um pavão,mas,sem nenhum talento literário.Na verdade ,acompanhamos a história através do olhar e da  fisionomia de Glenn Close.O marido lhe roubou o prêmio Nobel,mas,creio que ninguém  lhe roubará o Oscar de melhor atriz.

Esse mistério é o tema do magnífico filme que me tocou,me emocionou  e quase me fez tropeçar nas escadarias do Fasano ,onde entrei com minha filha para espairecer um pouco.
Recomendo a todos que amam cinema e literatura.